MENU
Sul News
Naviraí - MS, 22/11/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Incêndio destrói 60 hectares de pastagem

PARANHOS

Foto: VILSON NASCIMENTO
Incêndio destrói 60 hectares de pastagem
Chamas atingiram pastagem do rio Destino, em Paranhos

VILSON NASCIMENTO / A GAZETA NEWS

Um incêndio de grande proporção causado depois que fios da rede elétrica encostarem na pastagem, queimou mais de 60 hectares e destruiu uma ponte que dá acesso ao assentamento rural, em Paranhos. Segundo a Energisa, o abastecimento de energia na região já foi normalizado e a substituição de postes e cabos, serão realizados ainda esta semana.

O incêndio que começou na tarde do dia de domingo, foi controlado com ajuda de moradores, fazendeiros e funcionários da prefeitura. De acordo com a assessoria do Executivo, as chamas começaram em uma fazenda onde está localizada redes de fiação da Energisa. De um poste para outro, segundo a prefeitura, são quase 500 metros de distância e com isso, os cabos ficam rentes ao solo.

No domingo, houve faísca e o fogo se alastrou pela pastagem, queimando tudo em volta do rio Destino. Como o pasto estava seco por conta da estiagem de mais de 20 dias, rapidamente as chamas se alastraram, chegando a consumir a ponte que dá acesso ao assentamento Vicente de Paula.

Os donos de chácaras e fazendas contiveram as chamas colocando terra em volta do pasto, para assim, as chamas não queimarem as propriedades.

Em média, segundo a prefeitura, foram destruídos pouco mais de 60 hectares. O Corpo de Bombeiros de Amambai, cidade vizinha, foi acionado, mas acabou não ajudando na ocorrência, pois as chamas já tinham sido controladas.

ENERGISA

Via nota de imprensa e comunicado oficial, a Energisa informou que, suas equipes foram imediatamente direcionadas ao local e o fogo já havia sido controlado. Os reparos emergenciais foram realizados e o fornecimento de energia já foi normalizado na região. Os últimos reparos estruturais, que envolvem substituição de postes e cabos, serão realizados esta semana. 

A concessionária alerta para as queimadas a céu aberto, que são proibidas e quando ocorrem embaixo da rede elétrica oferecem riscos, pois podem comprometer estruturas, causar o rompimento de cabos e curtos-circuitos.