MENU
Sul News
Naviraí - MS, 24/6/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Governo hoje empossa 200 novos agentes penitenciários

SISTEMA CARCERÁRIO

Foto: DIVULGAÇÃO
Governo hoje empossa 200 novos agentes penitenciários
Carceragem do DP de Carrapó, agora sob responsabilidade da Agepen e não mais a Polícia Civil

- Os servidores foram formados em fevereiro e já atenderão às duas novas unidades prisionais do Estado -

LUCAS JUNOT / CAMPO GRANDE NEWS

Os 200 novos agentes penitenciários formados em fevereiro deste ano começaram a tomar posse na terça-feira, no quadro funcional da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Afepen). As nomeações serão concluídas até esta sexta feira, com a inclusão para atuação nas áreas de segurança e custódia, administração e finanças e assistência e perícia.

Conforme quadro de vagas divulgado pela Agepen no Diário Oficial desta terça-feira (16), o maior número de servidores será lotado em Campo Grande, representando 49 do total. Entre os locais de lotação disponibilizados, a agência penitenciária informou que os agentes designados para atuar em Caarapó e Ivinhema entrarão em exercício em unidades prisionais próximas de seu domicílio, até que sejam instalados os dois novos presídios.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a inclusão dos novos agentes penitenciários representa o compromisso do Governo do Estado para com a sociedade em aprimorar os serviços prestados, dando ênfase à qualidade dos atendimentos relacionados ao sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul.

Decreto assinado pelo governador, Reinaldo Azambuija (PSDB), e publicado nesta terça-feira (16) no Diário Oficial do Estado oficializa o repasse da administração das carceragens de duas delegacias do interior, em Caarapó e Ivinhema, da Polícia Civil para a Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen).

Segundo o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, com a publicação dos textos, o conjunto de celas das delegacias locais passa a ser classificado como ‘estabelecimentos penais’, seguindo normas e organização adotadas pela agência reguladora dos presídios no Estado.

“Passam a funcionar como presídios, com agentes penitenciários atuando no controle de presos e liberando policiais para fazerem seus trabalhos habituais”, disse Barbosa, ao Campo Grande News.

Reformas estruturais estão previstas e o governo espera que a conclusão do repasse ocorre até o início do próximo mês, quando os novos agentes penitenciários concursados serão incorporados aos quadros da Agepen.